terça-feira, 26 de abril de 2016

Conto de minha autoria

Olá leitores,
Eu quero pedir-vos muitas desculpas por não vos ter escrito. Tenho a dizer que eu entrei para o curso que cria, e não tenho tido muito tempo para atualizar-vos. Para vos compensar pela ausência aqui vai um texto que escrevi. Espero que gostem e se querem ler mais textos é só colocarem nos comentários "Quero mais textos." e de que categoria que querem, desde romance até ação; ou outros tipo de coisas que gostavam de ver aqui no meu blog.
        "Parece que é um sonho, mas é realidade. Estás em frente de um ambiente pesado, muito escuro e não imaginas como chegaste ali. Caminhas em frente durante horas, mas na tua opinião, achas que estas dando voltas. Ao fundo uma espécie de fumo ou nuvem cinzenta que vai tomando forma de uma casa velha de uma bruxa muito malvada que já tem 150 anos de idade.
       Na chaminé desta estranha casa, vês que sai fumo verde com um cheiro nauseabundo que parece vómitos. Pensas em fugir antes que a cidadã dessa casa apareça para te tratar mal, mas a tua curiosidade é maior.  Desde a volta à casa e entraste por uma porta que grita como uma mulher que estivesse em perigo, mas de repente vez um simples gato com um aspecto arrepiante e atras dele uma horrorosa mulher, muito zangada e ao mesmo tempo sorridente, tinha um manto comprido e preto e um chapéu pontiagudo, também preto; na cara, esta mulher estranha, tinha um queixo grande, nariz grande, olhos pequenos, boca pequena, e por terminar, uma veruga ao pé do nariz.
       Por instantes, ninguém moveu e houve uma tensão no ar que dava arrepios de morte em que se quer libertar. De repente, aparece um corvo que alivia a tensão e foges, mas antes de atravessares a porta, esta já está fechada e trancada. Deste por ti como uma refém dessa mulher estranha, má e diferente.
        Só que não sabias que havia alguém tu conhecido que foi atrás de ti e viu tudo o que aconteceu. Teve os mesmos sentimentos que tu e por sorte filmou todos os acontecimentos. Esse alguém era o teu amigo que está apanhadinho por ti, e tu sabias disso."
Espero que tenham gostado deste texto. Deixem o vosso comentário.
Vou tentar escrever mais vezes sobre outros temas.
Bjs,
Márcia Colaço.